Preciso saber se é você

Foto: weheartit.com

Leia ouvindo Manhattan, de Sara Bareilles

Eu queria poder ter a certeza que você é o amor da minha vida. Daqueles tipos de amor que a gente espera a vida toda, se for preciso, para viver. Eu queria ter a certeza de que o que bate no meu peito, bate também por ti. Porque tenho medo de não saber te esperar.

O carrossel da vida gira e isso é algo que eu não posso controlar. Mas acredito que – por uma história que vale a pena – a gente pode tentar fazer com que ele gire mais devagar. A gente pode continuar sentada no pônei cor-de-rosa mesmo tendo tantas outras opções dentro desse mesmo carrossel. Eu só queria saber se você é mesmo esse pônei ou não.

Entenda, eu talvez não esteja aqui te cobrando essa resposta, porque você nesse exato momento está a quilômetros de distância de mim. Está a quilômetros de distância de acreditar que a gente possa conseguir ficar juntos mais uma vez, e, dessa vez, para sempre. Então eu não estou aqui te cobrando que você saiba porque eu também não sei. Mas eu sinto.

Eu sinto que não houveram dias melhores para o meu coração do que os que vivi ao seu lado. Foram tão poucos. Foram tão infinitos. E, principalmente, foram tão bonitos, assim como era lindo ver você me acordar e perceber que eu precisava dormir mais alguns minutos e deitar minha cabeça no seu ombro. Os minutos transformavam-se em horas, em beijos, em sonhos.

Sonhei acordada tantas vezes imaginando a gente casando em um fim de tarde na praia. Hoje mesmo passei pela praia e vi um casamento acontecendo e pensei que poderia ser a gente. Eu só queria ter a droga da certeza que para esse sonho ser real vale a pena te esperar. Porque o carrossel está girando e eu estou com medo.

Estou com medo de não confiar em um futuro bom e deixar o agora me levar para outros rumos. Não necessariamente rumos errados, mas outros que não incluem você fazendo café para mim. Rumos que não incluem a leveza e simplicidade que moravam dentro de mim quando você me olhava daquele seu jeito que ninguém mais nesse mundo vai conseguir imitar.

Então, se de alguma forma você puder sentir exatamente o que eu sinto agora, gostaria de dizer que eu não sei se vai valer a pena ou se eu vou conseguir esperar por esse dia. Se o carrossel vai girar rápido demais e me obrigar com isso a buscar outras posições dentro dessa roda que é a vida. Outros ângulos. Mas eu queria que você conseguisse sentir, em sincronia comigo nesse momento, aí de onde você estiver, o tamanho do meu amor por ti. É um amor tão forte que quando te olho não vejo a dor do fim, mas a alegria de um possível recomeço. Gostaria que você sentisse a mesma fé que eu sinto nesse amor e que você conseguisse sentir a verdade que existe nele. E, se não for pedir muito a você e ao universo, gostaria que, caso sinta os rodopios do carrossel como eu, aonde quer que você esteja, prometa para mim que vai me procurar naquele mesmo pônei cor-de-rosa, porque eu pretendo estar lá.

Facebook Comments
4 comentários Adicione o seu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *