Decidi emanar amor

Foto: Pinterest

Leia ao som de Sign of The Times – Harry Styles

Eu estou em paz, sabe? Demorou para que eu conseguisse estar bem, e quando digo bem, quero dizer bem comigo mesma. Poder ouvir minhas músicas preferidas e andar descalça nesse caminho complicado e por vezes dolorido que é a vida. Decidi emanar amor para este mundo, porque de nada adianta reclamar dessa falta de empatia e nada fazer. Foi época de arrumar a casa, a casa em que moro, minha própria alma. Deixei que Deus cuidasse dela, e me falasse de fato quem eu sou. E quer saber? Ainda estou O ouvindo me dizer quem sou, a cada dia, quando sinto a felicidade preencher meu coração enquanto faço algo bom.

Ser bom não é estar disponível 24h por dia para o outro, é estar bem com o mundo. Já não me preocupo com o mal que buscam lançar sobre mim, pois cada um oferta para a vida aquilo que tem, e eu procuro fazer com que a minha passagem por essa terra seja marcada por alegria e empatia. Empatia, essa é a palavra que me custou alguns anos para entender e colocar em prática. Me desfazer de fardos que carreguei por mera birra com o destino foi me libertar de tudo que me impedia de ser feliz de fato. Porque a felicidade é uma escolha, e escolhi ser feliz e rir até a barriga doer.

Há quem diga que não sofri, mas, amiga (o) leitora (or)… Acredite! Foram noites em claro tentando entender por que a tal felicidade não chegava logo. Pois vivia colocando a felicidade sobre algo ou alguém, e de repente, me escorria pelos dedos a ”felicidade”. E eu? Bem, me contentava em chorar e cantarolar músicas tristes. Mas, nesses banhos prolongados em que pensamos mais na vida do que em qualquer outro momento, percebi que a felicidade está em mim e isso tudo me traz paz. A paz de saber que estou bem e me esforço para estar assim sempre. A felicidade é filha do amor, prima da empatia que é sobrinha da reciprocidade. Amor é aonde vemos a capacidade de estar junto ao outro, sem interesse, apenas por estar ali e todo gesto expressa a gratidão de se pertencer. 

Dê bom dia ao porteiro do seu prédio, ao motorista do ônibus, pergunte para um morador de rua se ele está com fome e se tiver uns trocados compre algo para ele comer, sorria para uma criança, vá ao parque e deite na grama, assista ao pôr-do-sol ou ligue para aquele amigo que você não vê há anos… Porque tudo isso é amor! É amar o outro e perceber que nossa passagem por aqui é breve, mas a eternidade destes momentos ficarão em nossos corações! Seja amor! Emane amor, pois a nossa existência é breve e tudo que iremos carregar são as lembranças daquilo que fomos e de como marcamos a vida do outro.

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *